A Editora Rocco publica "La Catedral del Mar" de Idelfons Falcones, traduzido para o português

O livro será lançado na XIII Bienal Internacional do Livro, no Rio de Janeiro, em setembro, com a presença do autor no dia 01/09/2007

    Ilustrando com riqueza de pesquisa, relatos e dados históricos mais de meio século de uma Barcelona medieval efervescente, o advogado catalão Ildefonso Falcones narra a trajetória de vida e a ascensão de Arnau Estanyol, de filho de um servo fugido à condição de barão, tendo como pano de fundo a construção – pelo povo e para o povo – da Igreja de Santa Maria do Mar, um dos mais belos templos góticos da Idade Média e que intitula este romance de fortes cores épicas. Best-seller com mais de 1,8 milhão de exemplares vendidos na Europa, sendo 1,5 milhão só na Espanha e 300 mil em pouco mais de cinco meses na Itália, A catedral do mar já teve seus direitos de publicação vendidos para quase 30 países, entre eles EUA, Inglaterra, França, Alemanha e até a China, além do Brasil – onde chega às livrarias em agosto. O autor é um dos convidados da Rocco para a XIII Bienal Internacional do Livro, no Rio de Janeiro, em setembro.

Com uma tiragem inicial de 70 mil exemplares em castelhano e 15 mil em catalão, ousada para os padrões do mercado de livros espanhol, o título está há mais de um ano na lista dos mais vendidos dos principais jornais da Espanha. Comparado com freqüência com o épico Os pilares da terra , de Ken Follett, que narra em minúcias a construção de uma catedral gótica na Inglaterra no século XII, A catedral do mar é uma trama em que se entrecruzam lealdade e vingança, amor e traição, amizade e ódio, guerra e peste, durante a conflituosa Idade Média. A diferença é que a catedral de Follett é ficcional, enquanto a de Ildefonso é real, uma obra de inestimável valor histórico, religioso e arquitetônico.

Cobrindo um período de 64 anos no século XIV, o livro acompanha a história de Arnau, desde o seu nascimento nas terras do senhor feudal, passando pelo refúgio em Barcelona que tornariam ele e seu pai homens livres, as humilhações perante o marido de sua tia e seus primos, a vida pobre e sofrida como cavalariço, bastaix – nome pelo qual eram chamados os estivadores do porto barcelonês – e soldado de guerra, até o sucesso e a riqueza como cambista com a ajuda de um abastado judeu, culminando no baronato que lhe fora agraciado pelo próprio rei Pedro III, o Cerimonioso. Paralela à surpreendente vida de reviravoltas do protagonista, ocorre a construção da igreja de Santa Maria do Mar, localizada no coração de Barcelona, e cuja Virgem ocupava em seu coração o amor materno e a fé guiava seus caminhos tortuosos rumo à redentora felicidade.

Escrito diariamente por Ildefonso Falcones, das 8h às 9h, durante três anos e meio, antes de ir para seu escritório de advocacia, a obra é fruto de um profundo mergulho na História medieval. Para contar todos os percursos e percalços do jovem Arnau Estanyol, o escritor catalão debruçou-se sobre teses de doutorado, tratados sobre embarcações, relatos do monge Francesc Eiximenis, as crônicas de Jaime I, o Conquistador, e, sobretudo, as de Pedro III. A catedral do mar é a saga de um homem que conheceu Barcelona dos dois lados da moeda.

Narrada com vigor, precisão e estilo, a vida de altos e baixos de Arnau Estanyol simboliza a própria época medieval, tão conturbada, alternada por glórias e mazelas – um retrato impressionante de um período de luz e sombras, que seduz o leitor do início ao fim com doses de emoção, entretenimento e História. Um exercício de fé à arte da boa escrita.




   Livro: A CATEDRAL DO MAR
   Autor: Ildefonso Falcones
   Tradução: Cristina Cavalcanti
   ISBN: 9788532522085
   Páginas: 592
   Formato: 16x23
   Preço: R$ 59,50

   Lançamento:
   Data: setembro de 2007
   Local: XIII Bienal Internacional do Livro, no Rio de Janeiro

   Divulgação:
   Associação Cultural Catalonia
   03/09/2007

   Fonte:
   Editora Rocco
   03/09/2007


 
 Mais...
- "infoCatalonia" - Boletim eletrônico do Catalonia

Com o apoio de :