Sessões de Vídeo

" Tierra y Libertat "



Ken Loach

Kenneth Loach (seu verdadeiro nome), nasceu em Nuneaton (Inglaterra) em 17 de junho de 1936. Estudou direito em Oxford após dois anos de incorporação na Força Aérea.

Filho de um encarregado do serviço de manutenção de uma fábrica, tornou-se ator e assistente de direção no Northampton Repertory Theater. Ken Loach foi um dos pioneiros na criação de filmes de ficção, baseados na vida real, para a televisão.

Os roteiristas com quem mais trabalhou em suas obras, televisiva e cinematográfica , são Jim Allen e Barry Himes. Observador da vida real, o cineasta procura em cada um de seus filmes, captar um contexto social ou político. Ken Loach traça igualmente bem o retrato de um pai que não consegue comprar um vestido de comunhão para a sua filha, quanto aquele de um velho alcoólatra em um bairro difícil de Glasgow ("My name is Joe"); passando pela guerra da Espanha ("Land and Freedom") e as tensões na Irlanda ("Hidden Agenda").

Sinopse

Outono de 1936. David, um jovem comunista desempregado, deixa Liverpool para se incorporar à luta contra o fascismo, no início da Guerra Civil espanhola.

Ingressa na secção Internacional da Milícia Republicana no front de Aragão, onde conhecerá Bernard, Lawrence, Coogan, Blanca, Maite...., milicianos como ele, procedentes de toda a Europa e Estados Unidos.David acaba sendo ferido e tem que ser hospitalizado em Barcelona. Na cidade, comunistas e anarquistas resolvem sua própria guerra interna.

Dividido entre a lealdade ao seu partido e seu amor por Blanca, David volta ao front para lutar pela perseverança de seu sonho revolucionário.

Ficha Técnica

Título Original: Tierra y Libertad
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 104' (DVD)
Idioma: Espanhol
Legendas: Espanhol
Realização: Espanha - Grã Bretanha
Ano de Lançamento: 1995
Direção: Ken Loach
Roteiro: Jim Allen
Fotografia: Barry Ackroyd
Produção:Rebecca O'Brien
Música: Georges Fenton


Comentário
Resumo da resenha publicada em FREEDOM (10/06/95)


Um dos inúmeros méritos do filme de Ken Loach "Tierra y Libertat" é que ele nos convida à releitura de "Homenagem à Catalunha", o livro de George Orwell.

Grande parte desta produção é, de fato, uma recriação das cenas desta obra. Devido a seus contatos com a ILP (International Labor Party), Orwell uniu-se à luta espanhola em 1936 através das milícias do POUM (Partido Obrero de Unificación Marxista, marxistas heterodoxos que, na prática, aliaram-se à CNT e à FAI).
No filme, David, um comunista desempregado de Liverpool, se filia ao primeiro grupo que encontra, o POUM. Este personagem é baseado no amigo inglês de Orwell, Stafford Cottman, membro da Liga dos Jovens Comunistas.

Uma das melhores cenas do filme é a tomada de um povoado controlado pelos rebeldes. A câmera, trabalhada manualmente, nos transfere toda a emoção da luta na rua e o pânico causado por um padre disparando tiros desde o campanário da igreja. Uma vez capturado, tenta negar o fato, mas o seu ombro denuncia as marcas do retrocesso do fuzil. É então levado para execução sumária, tanto por este fato como também por ter denunciado (rompendo o segredo confessional) o esconderijo de quatro jovens anarquistas.

Os camponeses, ao verem a retirada dos fascistas, queimam todas as imagens e pinturas religiosas. Depois disto, o povo se reúne com as milícias do POUM e constituem uma assembléia para discutir a coletivização, o coração da revolução espanhola. Segundo o próprio Loach "um dos poucos momentos na história da humanidade em que se pode ver o povo tomando o controle sobre suas próprias vidas".

Não é sem propósito que "Tierra y Libertat" começa e termina na Inglaterra contemporânea. Igualmente que em "Hidden Agenda" e "Ladybird, Ladybird" (outros dois filmes de Loach), este filme representa um ataque aos valores da Inglaterra conservadora.
O ancião David sofre um ataque cardíaco em sua casa em Liverpool e morre na ambulância. Sua neta, enquanto organiza as coisas da casa, encontra suas cartas, escritas na Espanha, endereçadas à sua noiva, mais tarde esposa. A leitura destes textos nos leva às cenas em "flash back". O filme termina com o sepultamento de David, no qual sua neta lê umas comovedoras linhas do escritor William Morris.

Enfatiza-se o fato de que David era um trabalhador inglês que nunca abandonou a luta para construir aquilo que Hugh Auden chamou de "A Cidade Justa". Como nas palavras do próprio David, após a forçada debandada de suas milícias, algumas semanas antes que a 11° Divisão de Henrique Lister fosse enviada para destruir as coletividades de Aragâo:

"Se houvéssemos triunfado aqui, e isto poderia ter sido possível, teríamos transformado o mundo".

Elenco

Ian Hart - David
Rosana Pastor - Blanca
Frèderic Pierrot - Bernard
Iciar Bollain - Maite
Tom Gilroy - Lawrence
Marc Martinez - Vidal


 Mais...
Cursos
Exposições
Mostras de cinema
Palestras
Eventos
Sessões de Vídeo
Músicas

















Com o apoio de :